O desentendimento

Nova edição de “O desentendimento”, uma das obras mais importantes de Jacques Rancière

Jacques Rancière

Para Jacques Rancière, a política não é uma atividade rotineira, tampouco uma prática corrente nos sistemas consensuais que caracterizam boa parte das sociedades contemporâneas. A política é rara, e só acontece verdadeiramente nos momentos em que uma “parte dos que não têm parte” rompe a lógica supostamente natural da dominação e “faz ouvir como discurso o que antes só era ouvido como ruído”.
>>>Leia+Mais

Anúncios

O Brasil de Florestan

Coletânea “O Brasil de Florestan” traz artigos e resenhas escritos entre 1943 e 1991, com dois textos inéditos

O Brasil de Florestan

Organizado pelo doutor em filosofia Antônio David, este livro reúne artigos e resenhas de difícil acesso escritos por Florestan Fernandes entre 1943 e 1991. Incluindo dois manuscritos inéditos, os textos desta coletânea têm como fio condutor a preocupação do autor de oferecer um quadro interpretativo do Brasil.
>>>Leia+Mais

Fernando Pessoa, o cavaleiro de nada

Em seu primeiro romance, Elisa Lucinda mistura sua voz à de Fernando Pessoa

Elisa Lucinda

Tece uma narrativa que une escritos do poeta às suas palavras de leitora e, assim, recriar a biografia daquele que registrou seus pensamentos, desassossegos, amores, humores e opiniões em versos, diários, cartas, ensaios e fragmentos.

Da leitura das palavras de Pessoa, Lucinda extraiu os principais eventos de sua vida, desde a criação de seu primeiro poema até seu último suspiro, passando por suas relações familiares, sua visão de Portugal, suas viagens na África, seu movimento como poeta da vanguarda portuguesa e o surgimento seus principais heterônimos – entre eles Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, Bernardo Soares e o primeiro de todos, o Cavaleiro de Nada.
>>>Leia+Mais