A história da poesia feminina no Brasil

O primeiro volume da série AS MULHERES POETAS já está pronto.E pode ser acessado e lido se você clicar nesse link

poesia

A apresentação é da premiada escritora, Maria Valeria Rezende, também envolvida e liderando um movimento semelhante: o Mulherio das Letras.

Esse trabalho de pesquisa e garimpo, em diversas regiões do Brasil, durou pouco mais de 6 anos e foi publicado em meu blog rubensjardim.com , nos dois espaços que tenho no facebook (Rubens Jardim e Rubens Jardim poeta), em sites e blogs parceiros (Cult, Vidráguas, Sarau de Mulheres,etc).
>>>Leia+Mais

Anúncios

Lina Bo Bardi em 4ª edição

O Instituto Bardi/Casa de Vidro, em parceria com a Romano Guerra Editora, lançou dia 26 de maio, na Casa de Vidro, o livro Lina Bo Bardi 4ª edição, esgotado desde 2010

Lina Bo Bardi

Organizada por Marcelo Ferraz, a primeira edição foi publicada em 1993, um ano após o falecimento da arquiteta. O livro traz um panorama da obra e do pensamento de Lina através de textos, desenhos e fotografias. “A obra de Lina é referência obrigatória para aqueles que veem na arquitetura a possibilidade de lutar por um mundo mais justo e confortável”, diz Marcelo Ferraz, que trabalhou por 15 anos com a arquiteta, compartilhando ideias e desafios.

Para Ferraz, o livro permanece atual e instigante. Mostra Lina por Lina sem modismos, folclore ou mistificação, tornando-se fonte primária de pesquisa e apreciação de sua obra.
>>>Leia+Mais

Almas mortas de Nikolai Gógol

Almas mortas, publicado pela primeira vez em 1842, é o livro precursor do romance clássico russo e a grande obra-prima de Nikolai Gógol (1809-1852)

Almas mortas

A narrativa traz a história de um especulador de São Petersburgo que chega a uma cidade de província e procura conquistar, com suas boas maneiras, a simpatia da sociedade e dos senhores de terras locais. Seu objetivo: comprar “almas mortas”, ou seja, servos já falecidos, mas que ainda não haviam sido declarados como tal no último censo. É em torno desse tema — que lhe teria sido sugerido por Púchkin — que Gógol tece um dos retratos mais certeiros, a um só tempo satírico e afetuoso, do povo russo. Destaca-se na obra a voz do narrador, alter ego do autor, que imediatamente nos cativa pela imaginação e irreverência de suas descrições e observaçõ es. Mesmo que pareçam escapar ao fio da meada e ao bom senso, elas acabam compondo um quadro extremamente perspicaz de um país que ainda buscava sua identidade e os caminhos para se modernizar.
>>>Leia+Mais

Casacadabra 2, urbanismo para crianças

Segundo título da série mostra a cidade como um lugar de encontros e de brincadeiras

 Casacadabra

Ao lado de Tiê, uma capivara-aventureira, Lina parte em uma viagem por dez espaços públicos pelo mundo – como o High Line em Nova York ou a Avenida Paulista em São Paulo –, para descobrir os segredos da construção das cidades. As duas são as personagens principais do livro Casacadabra – Cidades para Brincar, lançamento da Pistache Editorial, que começa a campanha de financiamento coletivo dia 16 de abril, pelo Catarse. O livro tem texto de Bianca Antunes e Simone Sayegh, e ilustrações de Luísa Amoroso. Este é o segundo título da série Casacadabra – o primeiro, chamado Invenções para morar, apresentou a arquitetura de dez casas pelo mundo.

Com brincadeiras, interatividades e exercícios propostos para fazer em casa ou na escola, o Casacadabra 2 – Cidades para Brincar, leva o leitor a perceber o espaço urbano como um lugar lúdico: um rio que estava escondido e reaparece, uma escadaria que também serve para encontrar os amigos, ruas onde a regra é brincar, uma praça que vive se transformando.
>>>Leia+Mais

Como fazer uma cidade boa

O autor de Cidades Para Pessoas abre sua caixa de ferramentas e oferece um guia completo de como pensar e estudar as cidades contemporâneas

Gehl e Svarre

Jan Gehl e Birgitte Svarre

Após décadas estudando e construindo uma metodologia inteiramente voltada à sustentabilidade e ao bem-estar nas cidades contemporâneas, Jan Gehl, junto com Birgitte Svarre, revela e debate, neste livro, as influências, os estudos, os procedimentos que o levaram a se tornar um dos mais respeitados e procurados urbanistas da atualidade.

Consultores e autores de muitas das mais relevantes intervenções em ambiente urbano – em metrópoles e cidades de todas as regiões do planeta –, Gehl e Svarre mostram quais as chaves para transformar cidades em cidades boas para as pessoas.
>>>Leia+Mais

Ruas e redes

Coletânea reúne reflexões sobre o espaço urbano em tempo de protestos sociais e novas mídias

Ruas e redes

Os protestos que eclodiram no Brasil em junho de 2013, conhecidos como as “Jornadas de Junho”, desafiam a nossa capacidade de compreensão. Até então, tínhamos movimentos bem definidos em termos de reivindicação e campo de atuação. Agora, a diversidade de opiniões, demandas e pontos de vista dificulta a apreensão das manifestações que avançam pelas ruas e na internet. A coletânea Ruas e redes: dinâmicas dos protestosBR, organizada por Regina Helena Alves da Silva, lançamento da Autêntica Editora, aborda esse novo espaço político multifacetado, no qual interagem o espaço urbano com as novas tecnologias e suportes de comunicação.
>>>Leia+Mais