O desentendimento

Nova edição de “O desentendimento”, uma das obras mais importantes de Jacques Rancière

Jacques Rancière

Para Jacques Rancière, a política não é uma atividade rotineira, tampouco uma prática corrente nos sistemas consensuais que caracterizam boa parte das sociedades contemporâneas. A política é rara, e só acontece verdadeiramente nos momentos em que uma “parte dos que não têm parte” rompe a lógica supostamente natural da dominação e “faz ouvir como discurso o que antes só era ouvido como ruído”.

Publicado na França em 1995, O desentendimento é uma das obras mais importantes deste que é reconhecido como um dos grandes pensadores da atualidade. Partindo das definições do político em Platão e Aristóteles, reinterpretando as revoltas dos escravos na Antiguidade, distinguindo as noções de polícia e política, e analisando as implicações do ato de falar que estão na base das disputas sociais, o livro desemboca numa crítica aguda às pós-democracias midiáticas, nas quais o “povo” é apresentado sob a forma reduzida da estatística e da sondagem de opiniões. Contra esse estado de coisas, seu autor propõe o entendimento da comunidade política como “comunidade de litígio”.

Obra de atualidade impressionante, ocupando um lugar seminal na trajetória de Rancière, O desentendimento tem agora nova edição no Brasil, inteiramente revista e anotada.

Autor – Considerado um dos maiores intelectuais franceses da atualidade, Jacques Rancière nasceu em Argel, em 1940, e é Professor Emérito de Estética e Política da Universidade de Paris VIII — Vincennes/Saint-Denis, onde lecionou de 1969 a 2000. Entre seus livros destacam-se A lição de Althusser (1975), A noite dos proletários (1981), O mestre ignorante (1987), Os nomes da história (1992), O desentendimento (1995), A partilha do sensível (2000), O inconsciente estético (2001) e Aisthesis: cenas do regime estético da arte (2011).

Orelha – Mais uma vez Jacques Rancière, um dos mais originais filósofos políticos da atualidade, professor na Universidade de Paris, ataca as evidências imediatas pelas quais é pensado o poder. Partindo de um reexame da democracia nos clássicos gregos e da rebelião da plebe romana contra o patriciado, Rancière pensa a política a partir do desentendimento. Longe de ser o lugar da harmonia, com os homens se entendendo pelo bem comum, a política é esse conflito, no qual o povo — a plebe, os que não têm título algum para fundar suas pretensões ao poder — manifesta um escândalo primeiro, decisivo: o escândalo de querer falar e dizer.

O escândalo da democracia está em nascer de um simples fato: o fato de que o povo não legitima suas pretensões nem pelo nascimento, como os nobres, nem pela riqueza, como os burgueses. Mas desde Platão a “filosofia política” nega essa pura contingência e tenta fundar o que não pode ser fundado. Ora, somente a atenção a esse caráter precário do político permitirá, em nossos tempos de um fácil mas duvidoso consenso, compreender por que e como a política se dá nos movimentos sociais, tanto ou mais que nas assembleias da democracia representativa tradicional. Vê-se como Rancière se opõe à opinião dominante nos meios de comunicação e na fala do poder.

O desentendimento é a chave para entendermos a luta pela palavra e pela razão, crucial em política. Negar racionalidade à plebe é a grande estratégia de dominação desde a Antiguidade, bem-sucedida quando os citas se recusam a usar armas contra seus escravos rebelados, preferindo chicoteá-los como animais, malsucedida quando o patrício romano Menênio Agripa tenta explicar aos plebeus em greve que eles não têm acesso à linguagem.

Estratégia velhíssima mas atual. A discussão política indaga quem tem direito a proferir um discurso portador de sentido. E por isso uma política democrática tem de romper com a “filosofia política” convencional, que se define por querer abafar o escândalo que é a plebe falar de poder. / Renato Janine Ribeiro

Ficha:
O desentendimento
Jacques Rancière
Tradução de Ângela Leite Lopes
Coleção Trans / 160 p. / 14 x 21 cm / 212 g. / ISBN 978-85-7326-692-4 / R$ 45,00
Comprar

Serviço:
Editora 34
(11) 3811-6777
http://editora34.com.br/


<<<Voltar

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.